Clique com o botão direito do mouse antes de copiar qualquer coisa .

RELATO DE CASO

Prática de reaproveitamento alimentar

 

Diante do quadro de rendimento escolar de alunos de 5ª série 8ª série de uma escola pública de periferia, que apresentavam um quadro de desânimo, cansaço e doenças, passou-se a investigar as causas de tal quadro. Para tanto se procurou em saber qual era seu regime alimentar. Descobriu-se na investigação que a maior parte dos alunos ingeriam pouco ou quase nenhum alimento de origem vegetal. Havia uma carência quase que total de legumes, verduras e frutas em sua alimentação. Chás tomavam somente quando doentes. Frutas, sempre sem casca.

Outra constatação feita foi de que havia muitos preconceitos em relação a chás, folhas, sementes, raízes, talos e sobras de comida, alimentos que não são aproveitados por considerarem não comestíveis ou por nojo.

Foi diante disso que se decidiu inovar e introduzir nas aulas de Ciências o estudo de alimentos, mas sob um enfoque totalmente diferente.

Deu-se preferência ao estudo do aproveitamento das partes comestíveis, mas desprezadas dos vegetais; ao estudo e benefícios de chás e sucos e à reciclagem dos alimentos.

Para tanto, criou-se uma oficina de Ciências, cujo objetivo era pesquisar, criar e testar receitas com esses restos orgânicos. Outro objetivo era reverter o quadro nutricional do aluno com uma alimentação saudável e de baixo custo para que, em conseqüência, houvesse melhoria em seu rendimento escolar.

A apresentação inicial do que se queria caracterizou principalmente pela cautela, pois, afinal, propunha-se que eles comessem "lixo".

Alguns passos, que se verificou posteriormente fundamentais para o êxito do trabalho, foram seguidos.

O trabalho configurou-se um desafio, visto ser necessário associar a reciclagem de alimentos, saúde, educação ambiental, ética, cidadania e pluralidade de culturas com os conteúdos científicos de Ciências.

As etapas seguidas para o desenvolvimento do trabalho foram:

 

• levantamento histórico das ervas;

• a fome no Brasil e no mundo

• possíveis causas da fome;

• conhecimento de todos os nutrientes das plantas;

• utilidade das plantas por inteiro;

• lixo orgânico;

• degradação ambiental;

• doenças comuns na comunidade;

• desperdício de alimentos nas casas, feiras, supermercados, escola, etc.

• levantamento dos alimentos recicláveis à disposição;

• como usar os restos alimentares e vegetais;

• elaboração de receitas;

• teste das receitas elaboradas

• aprovação das receitas para fazer parte do livro de receitas escrito pelos alunos;

• promoção de uma  feira para expor os resultados à comunidade, com direito à degustação dos pratos elaborados pelos alunos;

Se bem que tivesse havido resistência no início, no final do trabalho os alunos estavam bastante entusiasmados.  Durante a feira de apresentação final dos pratos em receitas sugeridas por eles( FEREAL), foram feitos cartazes e convites para parentes e amigos. Esse trabalho continua sendo desenvolvido, apesar de que seus resultados a longo prazo se apresentarem muito difíceis, visto terem os alunos concluído o curso fundamental e se dispersado. No entanto, baseados em estudos nutricionais, se esses alunos tiverem realmente mudado seus costumes alimentares, pode-se concluir que ao menos ele serviu como elemento de conscientização alimentar e, oxalá, de instrumento de combate aos seus problemas nutricionais. A curto prazo, o que se observou foi uma aceitação final do programa com entusiasmo e boa recepção.

Ao se tratar de reciclagem de alimentos com os alunos, deve-se mostrar que tudo pode ser aproveitado, se não como alimento, como adubo orgânico.

Reciclar cascas, talos, folhas, flor, frutos, sementes, tubérculos e mesmo casca de ovo é dar condições aos alunos para que ele, a um só tempo, tenha uma alimentação rica em nutrientes básicos e faça economia com alimentos e medicamentos, além de torná-lo multiplicador da ação de reciclagem.

E necessário que todos e principalmente professores, por sua característica de multiplicadores do saber, se conscientizem da necessidade de se orientar o educando para o aproveitamento total dos alimentos e para a necessidade que há de se fazer economia alimentando-se bem.


Sumário Em defesa das ervas Breve história das ervas Desperdício de alimentos Educação ambiental
Aprendizado e desnutrição Reciclagem de alimentos Relato de caso Condimentos e especiarias E-Mail
FEREAL:Imagens Receitas e dicas Palavras finais Bibliografia