MARIA BENÊ HOME PAGE
 

 

Em defesa das ervas

Breve história das ervas

Desperdício de alimentos

Educação ambiental

Aprendizado e desnutrição

Reciclagem de alimentos

Relato de caso.

FEREAL:Imagens

Condimentos e especiarias.

Receitas e dicas.

Bibliografia e fontes

Palavras finais.

E-Mail

 

 

Clique com o botão direito do mouse antes de copiar qualquer coisa .

Apresentação

  

    

 Que teu alimento seja o teu remédio e teu  remédio seja teu alimento.                                                                                              (Hipócrates).                                                                                                                                                       

 

 Professora de Ciências de escola pública de periferia (E.B. Profª Claudete Maria Hoffmann Domingos - Jardim Eucaliptus - Palhoça, SC ), nossa preocupação era, como é de todo professor interessado em sua profissão, com o problema de aprendizagem dos alunos.

    Investigando, através de conversas, verificamos que uma das principais causas do desinteresse nas aulas era o problema alimentar. Eles, entre outros costumes alimentares, consumiam poucos alimentos de origem vegetal.

    Partimos, então, dentro do currículo normal das aulas, a enfatizar o valor dos vegetais e frutas na alimentação.

    Por outro lado, nós mesma, em nossa prática pedagógica, tomamos consciência de que, mesmo consumindo frutas e verduras, muitas de suas partes comestíveis iam para o lixo como restos, devido principalmente a tabus alimentares e falta de orientação de aproveitamento dos mesmos. Outro fato que verificamos foi o de que, mesmo as sobras das refeições tinham o mesmo destino.

   Como a comunidade em que trabalhamos é economicamente carente, procuramos um caminho em que, ao mesmo tempo, resolvêssemos o problema alimentar que se apresentava em seus aspectos educacional e econômico.

  Presumindo que o que o aluno aprende na escola transmite aos   pais, elaboramos um item curricular voltado para o aproveitamento total dos alimentos.

  Nele procuramos, em aulas teóricas e práticas,conscientizar  o aluno de que o que era jogado fora - restos de refeições e de    vegetais - poderiam ser reaproveitados, com conseqüente aumento nutricional e  economia doméstica.

   Nosso trabalho consiste em aproveitar sobras de refeições de dias anteriores e, principalmente, de vegetais - talos, folhas, raízes, cascas - que normalmente seriam desprezados nas refeições domésticas dos  alunos e na merenda escolar.

 

Maria Benedita da Silva Prim



 

Alguns textos estão em formato PDF.